Galeria de Arte e Pesquisa abre nesta quinta, 28, a exposição Graduartes 2019

A pluralidade das obras na produção de 31 estudantes de Artes Plásticas e Artes Visuais é tema da exposição Graduartes 2019, que terá início às 19 horas desta quinta-feira, 28, na Galeria de Arte e Pesquisa (GAP), campus de Goiabeiras. A mostra tem como tema Limiares Labirínticos e traz desenhos, fotografias, instalações, pinturas, performances, vídeos e objetos. A entrada é gratuita.

Antes da abertura oficial da mostra, o público da Galeria poderá participar de uma roda de conversa com os artistas graduandos e com os estudantes do projeto de extensão Processos de Criação em Curadoria, cuja ação Plataforma de Curadoria é apoiadora do evento. O bate-papo tem início às 18 horas.

A Graduartes tem como objetivo dar visibilidade para a pesquisa e para a produção artística dos estudantes. “Com essa proposta, a GAP abre as portas para a comunidade externa ter acesso à produção que ocorre em paralelo e na vivência universitária. É uma forma de dar a ver que a arte e a vida andam juntas”, destaca o estudante de Artes Visuais Igor Degobi, que participa do projeto de extensão.

Potencial

A curadoria da exposição é composta por sete graduandos, quatro mestrandos e três professores do Departamento de Artes Visuais. “O processo de montagem parte da aproximação entre o artista e a curadoria, de forma a constituir a expografia e os dispositivos de interlocução das obras com o público, imergindo nas especificidades de cada artista", explica o coordenador da GAP, professor Marcos Martins.

Martins acentua o potencial aglutinador da Galeria ao falar da parceria entre o espaço e o projeto de extensão Processos de Criação em Curadoria, que envolve estudantes dos cursos de bacharelado em Artes Plásticas, licenciatura em Artes Visuais e mestrado em Artes. Com coordenação da professora Ananda Carvalho, a equipe desenvolve práticas de experimentação e estudo de exposições.

“A GAP coloca-se como um equipamento cultural que coexiste nas experiências pessoais da pesquisa e produção artística, permitindo construir alicerces sensíveis na formação humana. Por essa razão, a parceria com o projeto iguala a formação não somente do artista, mas também de todos os atores sociais que compõem o sistema da arte, a exemplo do educativo e da formação de público em arte contemporânea”, salienta o professor.

Experimentação

A temática Limiares Labirínticos sugere uma reflexão sobre questões formais e conceituais que se ressaltam nos trabalhos. “O título da mostra evidencia o rito de passagem de se graduar e também reflete sobre a diversidade dos processos artísticos que são apresentados na exposição em reincidências labirínticas”, analisa a professora Ananda Carvalho.

O papel da experimentação e da pesquisa na Universidade é lembrado pela recém-graduada do bacharelado em Artes Plásticas Natália Farias: “Meu trabalho final, ao mesmo tempo que é um produto polido, está em constante desenvolvimento”. A formanda em Artes Visuais (licenciatura) Any Wutke destaca a importância da Graduartes também para os licenciados, na medida em que “explora as relações entre ser artista/professor”.

De 29 de novembro a 16 de dezembro, a GAP também será espaço para as defesas dos trabalhos finais de graduação dos estudantes. A mostra Limiares Labirínticos: Graduartes 2019 fica exposta na Galeria até o dia 27 de março de 2020. Visitas mediadas de grupos devem ser agendadas previamente pelo telefone (27) 4009-2586.

 

Texto: Adriana Damasceno
Edição: Thereza Marinho

Categoria: 
Destaque
Evento
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.