Leonardo Boff: o legado da crise será um país mais transparente e democrático

“O legado da crise que nós estamos passando agora será um país muito mais transparente, muito mais democrático, com uma democracia que vem de baixo para cima, muito mais participativa, muito mais aberta ao diálogo. Tudo isso é possível, desde que nós alimentemos nossa vontade de lutar, superar as dificuldades que temos e nunca, nunca perder a esperança. Nós podemos ser mais fortes que estas dificuldades. Toda sombra é filha da luz e a sombra que nós estamos vivendo é filha de uma luz que vai aparecer”.

Esta foi a mensagem que o teólogo e escritor Leonardo Boff deixou para a plateia que lotou o Teatro Universitário na noite desta segunda-feira, 6, para prestigiar a solenidade em que recebeu da Ufes o título honorífico de Doutor Honoris Causa.

Assista à solenidade na íntegra.

Durante a aula magna que ele ministrou como marco do início do segundo semestre letivo, Boff destacou a preocupação com o esgotamento do planeta e citou fatores que ameaçam a sobrevivência humana, como a injustiça social e o aquecimento global. Ele afirmou que a humanidade só terá algum futuro se houver uma mudança de comportamento.

“Nós temos que nos preparar e superar esta situação. Se nós queremos ter algum futuro. Nós só conseguiremos mudar se fizermos como vários dos grandes cientistas estão dizendo: se nós fizermos uma verdadeira revolução espiritual. Nós esgotamos o capital material. Nós chegamos ao seu limite e muitos deles não são renováveis. Esse capital material é exaurido, mas tem um outro capital, especificamente humano, que é o capital espiritual. Esse nunca se esgota. É um capital feito de amor, de compaixão, de solidariedade, de respeito por tudo aquilo que é vivo. Talvez agora seja o momento de fazermos esta revolução. A partir do capital espiritual e de seus valores, poderemos organizar uma política diferente e uma economia menos devastadora, com uma distribuição que cubra todas as pessoas em suas necessidades mais básicas”.

A cerimônia contou com a presença do reitor Reinaldo Centoducatte, que fez a entrega do título; da vice-reitora Ethel Maciel, autora da proposição do título ao Conselho Universitário; e da presidente do Conselho de Curadores da Ufes, Sônia Barreto. Também estiveram presentes membros do Conselho Universitário, pró-reitores, diretores de centros de ensino, professores, estudantes e o público em geral.

De acordo com a resolução do Conselho, Leonardo Boff se destaca em todo mundo pela sua perseverante e engajada defesa dos direitos humanos, dos pobres e excluídos, e das causas ambientais, além de sua qualificada e extensa produção bibliográfica, que é referência para pesquisadores das ciências sociais em diferentes países.

 “Ter Leonardo Boff aqui, esta noite, é simbólico para que possamos reafirmar cada vez mais a importância dos direitos humanos. Ele representa tudo o que acreditamos nesta Universidade e estamos dispostos a continuar esta luta pelos direitos humanos, pela defesa dos oprimidos e pelo estado democrático de direito”, afirmou a vice-reitora.  

Ao final da aula magna, o reitor Reinaldo Centoducatte propôs uma reflexão sobre as palavras do homenageado: “Essa aula é importante para nós refletirmos sobre o que se passa no mundo, naquilo que coloca em risco as condições ideais e necessárias para que possamos aqui habitar. Para nosso país, mais importante ainda foi a reflexão que coloca de maneira clara o que estamos passando nestes últimos anos. Temos que impedir novos retrocessos e defender nossa existência”.

Clique aqui e assista entrevista exclusiva concedida à TV Ufes. Outras fotos da solenidade estão disponíveis na página da Ufes no Facebook.   

Semana de Filosofia

Durante sua estadia em Vitória, Leonardo Boff também fará a palestra de abertura da XVI Semana de Filosofia, que acontece entre os dias 6 e 10 de agosto, no Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN), no campus de Goiabeiras. O evento, realizado pelo Departamento e pelo Centro Acadêmico de Filosofia da Ufes, abordará o tema Novos rumos da política brasileira - Filosofia e o Espectro do Facismo.

A palestra de abertura será nesta terça-feira, dia 7, às 18 horas, no Teatro Universitário. A programação completa da Semana de Filosofia está disponível na página do evento no Facebook: https://www.facebook.com/xvisemanafilo/ . 

 

Texto e foto: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
Evento
60 anos da Ufes
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Reestruturação e Expansão das Universidades Federais

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.