Setembro amarelo

Professora Cristina Engel assume coordenação de rede internacional de pesquisa

A professora Cristina Engel de Alvarez, do Departamento de Arquitetura da Ufes, está na coordenação de uma rede de pesquisadores, gestores municipais e de estudantes que levam à sociedade o conhecimento produzido nas instituições de ensino e pesquisa e nos setores públicos. Trata-se da rede internacional Cires – Cidades Inclusivas, Resilientes, Eficientes e Sustentáveis, formada por 21 grupos provenientes de sete países - Brasil (7), Argentina (2), Chile (1), Costa Rica (1), Equador (2), Espanha (4) e Portugal (4), além de sete municípios, três empresas e 11 equipes de pesquisadores multidisciplinares, totalizando 122 pessoas envolvidas. 

“Estou bem orgulhosa de ser a coordenadora de um projeto dessa importância e grandeza. Acredito que isso seja o resultado de uma série de outros trabalhos e a plena convicção que, nos dias atuais, não se pode mais pensar em trabalhos individuais”, diz a professora. A equipe da Ufes é composta por 11 professores e conta com a participação de 15 estudantes de pós-graduação, que desenvolvem pesquisas específicas relacionadas aos temas do Cires.

De acordo com Cristina, a Rede Cires foi estruturada em dois tipos de ações. Uma delas é a de formação e de conscientização, que são os seminários, cursos de formação para gestores e técnicos vinculados aos municípios, aos profissionais que estão no mercado e ao público em geral; e as ações voltadas para os municípios. Os conteúdos desses encontros serão estruturados em oito temas, dentre eles planejamento urbano, gestão territorial e resiliência urbana; mobilidade; e gestão sustentável da água, esgoto, energia e resíduos.

A segunda ação será dirigida aos municípios, pois será realizada por meio de um diagnóstico prévio dos problemas e potencialidades das cidades, priorizando as envolvidas na Rede. “Quando os problemas são identificados, buscam-se os especialistas entre os componentes da Rede que possam auxiliar na resolução. Esses especialistas também participarão das Ações de Formação e Conscientização. Por outro lado, quando identificado o potencial do município, então procuraremos levar esse ‘caso de sucesso’ para outros municípios que possuem aquele fator como um problema. Com isso esperamos que os gestores sejam auxiliados pela visão dos pesquisadores e, também, pelo conhecimento de práticas dos denominados ‘casos exitosos’. É uma busca de união dos conhecimentos dos pesquisadores com a prática dos gestores e, ainda, dos interesses das empresas e da participação comunitária”, explica a professora.

No Espírito Santo três municípios já estão integrados à Rede: Domingos Martins, Vitória e Serra.

 

Texto: Letícia Nassar
Foto: Hélio Marchioni
Edição: Thereza Marinho

 

 

Categoria: 
Destaque
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.