Ufes inaugura usinas de energia solar fotovoltaica nesta segunda-feira, 16

O reitor da Ufes, Reinaldo Centoducatte, inaugura nesta segunda-feira, 16, o maior parque de minigeração distribuída de energia solar fotovoltaica do Espírito Santo. A solenidade de inauguração será às 10 horas, em frente ao prédio da Reitoria, no campus de Goiabeiras, e contará com a presença de deputados federais e senadores do estado.

As duas usinas de produção de energia solar fotovoltaica foram construídas com recursos da ordem de R$ 18 milhões, provenientes de emenda da bancada federal. Em fase de testes desde outubro de 2019, elas abastecem os campi de Goiabeiras e Maruípe, com capacidade para produzir 7,7 milhões de kWh/ano de energia elétrica. Isso representa uma redução de 45,5% no consumo de energia elétrica do campus Goiabeiras (e de 30% na conta geral de energia elétrica da Universidade). A economia anual estimada é de R$ 5 milhões, incluindo a substituição da iluminação externa por lâmpadas de LED.

O reitor Reinaldo Centoducatte enfatizou a importância das usinas solares para o futuro sustentável da instituição. “A operação destas usinas proporcionam uma economia significativa na nossa conta de energia, o que é relevante neste cenário de crise orçamentária por que passam as universidades públicas, sem contar outros fatores, como a sustentabilidade”.

Os 17 mil painéis de captação de energia solar foram instalados em prédios da Universidade reunidos em 55 conjuntos. O superintendente de Infraestrutura da Ufes, Renato Schwab, afirmou que os painéis adquiridos são mais eficientes e, por isso, o retorno financeiro do projeto será mais rápido. “Em média, o retorno do investimento em usinas solares é de seis ou sete anos. No caso da Universidade em menos de cinco anos será possível recuperar o investimento feito com a economia na conta de energia elétrica”, destacou Schwab.

Novas usinas

Segundo a Superintendência de Infraestrutura da Ufes, responsável pelo projeto, já estão sendo realizados os estudos para implantação de novas usinas nos campi de Alegre e São Mateus. Mas, apesar de ainda não possuírem usinas solares fotovoltaicas, esses campi também serão beneficiados, pois a geração de energia elétrica das usinas de Goiabeiras e Maruípe atenderá toda a Universidade, por meio do sistema de créditos. De acordo com a Resolução nº 482/2012 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o sistema transforma em créditos toda energia gerada e não consumida, que podem ser descontados nas contas de energia elétrica posteriores da mesma unidade ou de qualquer outra indicada pelo proprietário da usina.

Além disso, a Universidade também vai diminuir ainda mais a conta da energia elétrica com a conclusão da instalação dos novos postes metálicos com luminárias de tecnologia LED, que fazem parte da primeira etapa da iluminação prevista para os campi de Goiabeiras e de Maruípe. Inicialmente, o novo sistema de iluminação foi instalado nos locais considerados mais críticos e que apresentam problemas como os relacionados à acessibilidade e segurança.

Estão previstas ainda a substituição das luminárias do anel viário e implementação de postes em estacionamentos; a complementação da 1ª etapa, com instalação de postes de 4 metros em todo o campus de Goiabeiras; a adequação de posicionamento e instalação de luminárias antivandalismo com lâmpadas LED em todas as passarelas cobertas do campus de Goiabeiras e a substituição de toda a iluminação do campus de Maruípe.

 

Texto: Hélio Marchioni
Foto: Felipe Demuner
Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
Evento
Acesso à informação
Transparência Pública
Planejamento e Gerenciamento de Contratações (PGC)
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.